Fale Conosco

Sua Energia Em Investimentos Offshore

Qual o TAMANHO do MERCADO DE CRIPTOMOEDAS?

Investimentos Internacionais

Qual o TAMANHO do MERCADO DE CRIPTOMOEDAS?

SITE: https://capitalglobal.com.br/

E-mail pra contato: contato@capitalglobal.com.br

COMPRE CRIPTOMOEDAS NA BYBIT:
https://www.bybit.com/en-US/invite?ref=ZKDWLQ%230

ABRA CONTA NA NOMAD E GANHE 5 DÓLARES NO 1o DEPÓSITO:
Código válido: GUILHERMESB
Link: https://www.nomadglobal.com/

MANDE DINHEIRO PRO EXTERIOR VIA REMESSA ONLINE
https://remessaonline.com.br?utm_voucher=gs1129

ABRA CONTA NA TRANSFERWISE E GANHE VANTAGENS NAS REMESSAS:
https://wise.com/invite/i/guilhermeb193

———-

Muita gente mais tradicional do mercado financeiro defende a tese de que o mercado de criptomoedas é algo pequeno, que ainda está muito longe de ser significativo.
Mas até que ponto isso aí é verdade?
Pegando o Bitcoin apenas por exemplo. Você sabia que a capitalização de mercado do Bitcoin em 2021 supera a da Petrobrás, Vale, Ambev, Itaú e Bradesco… SOMADOS?!
Pois é, no vídeo de hoje eu vou apresentar alguns dados como este, que nos ajudam a ter uma ideia de qual que já é o tamanho do mercado de criptomoedas.

Conforme se extrai do portal de cotações de mercado de criptomoedas CoinMarketCap, em novembro de 2021, extrai-se os seguintes montantes a título de volume de mercado dos criptoativos mais populares:
Bitcoin (BTC): 1,209 trilhões de dólares
Ethereum (ETH): 507,5 bilhões de dólares
Binance Coin (BNB): 97,1 bilhões de dólares
Tether (USDT): 72,9 bilhões de dólares
Solana (SOL) 65,9 bilhões de dólares
Cardano (ADA) 62 bilhões de dólares
Ripple (XRP): 51,4 bilhões de dólares
Polkadot (DOT): 41,64 bilhões de dólares

No mesmo período, as ações de empresas listadas na bolsa com maior volume de mercado, conforme dados extraídos do CompaniesMarketCap, apresentaram os seguintes valores:
Apple (AAPL): 2,6 trilhões de dólares
Microsoft (MSFT): 2,5 trilhões de dólares
Alphabet (GOOG): 1,9 trilhões de dólares
Saudi Aramco (222.SR): 1,9 trilhões de dólares
Amazon (AMZN): 1,8 trilhões de dólares
Tesla (TSLA): 1,1 trilhões de dólares
Facebook (FB): 950 bilhões de dólares
NVIDIA (NVDA): 819 bilhões de dólares

Já na B3, conforme se extrai do site Trading View, as ações com maior capitalzação de mercado apresentam o seguinte ranking (utilizando a conversão de US$ 1,00 = R$ 5,60):
Petrobrás (PETR3): 63 bilhões de dólares
Vale (VALE3): 54,3 bilhões de dólares
Ambev (ABEV3): 49,3 bilhões de dólares
Itaú (ITUB3): 47,1 bilhões de dólares
Bradesco (BBDC3): 32,8 bilhões de dólares

Segundo dados do G1 levantados em 2018, considerando apenas as três maiores exchanges do Brasil, até dezembro de 2018 havia 1,4 milhão de pessoas físicas cadastradas. Na ocasião, a quantidade de pessoas físicas investidoras na B3 era cerca de 675 mil.
No que tange à valorização dos criptoativos nos entre outubro de 2016 e outubro de 2021, conforme o tradingview, tem-se as seguintes performances dos 3 (três) maiores criptoativos atualmente:
Bitcoin (BTC): 9.160,21%
Ethereum (ETH): 41.476,87%
Binance Coin (BNB): 2.608.846,15%

No mesmo período, tem-se a seguinte performance para o mercado de ações tradicionais brasileiro e internacional:
Índice Bovespa em dólares (IBOVUSD): -77,25%
S&P 500 (SPX): 118,66%
DOW JONES: 100.88%

Em termos de valor de mercado, os criptoativos também se destacam.
Conforme os dados demonstram, a capitalização do Bitcoin, de 1,2 trilhões de dólares, colocou-o na posição de sexto maior ativo do mundo em termos de capitalização de mercado, na frente de empresas com Facebook e Tesla que possuem, respectivamente, 950 bilhões de dólares e 1 trilhão de dólares a título de capitalização de mercado.
Ademais, os 5 (cinco) criptoativos com maior capitalização de mercado superam o valor de mercado da Petrobrás (PETR3) que, por sua vez, é o ativo com maior capitalização de mercado da B3.
Ainda, conforme se extrai dos dados apresentados, é inconteste que os criptoativos possuem um público efervescente. Conforme dados do G1, em 2018, o número de brasileiros pessoa física que investem em criptoativos superou o número dos que investem na bolsa de valores brasileira.

Todavia, é de se imaginar que esses investidores, de perfil majoritariamente jovem, em regra, ainda não possuem um histórico consolidado com bancos e demais instituições financeiras e, por vezes, o patrimônio acumulado pode decorrer tão somente da alta performance das criptomoedas, sequer havendo histórico de crédito favorável a este investidor.
Ademais, tendo em vista a ideologia inerente ao Bitcoin, o criptoativo mais popular do mercado e que foi criado como uma resposta ao resgate do FED às instituições financeiras falidas na crise de 2008, é de se presumir que os investidores que se atraíram pelo ativo são majoritariamente entusiastas da escola austríaca, da descentralização do dinheiro, e de ideais de liberdade, de Estado mínimo ou mesmo inexistente.

Clique Para Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado.

To Top